“ Novo CD do CTMDT (Tu és Tudo pra mim) já está disponível para Download

Convidamos a todos que se juntem a nós nesta declaração de dependência de Deus e a participar ativamente, se desejarem...

Ouça o novo single do cantor Rodolfo Abrantes: Nível Raso

O novo single de Rodolfo Abrantes estará no seu novo CD, R.A.B.T. (Rompendo a Barreira do Templo)

Wallpapers para downloads

Baixe para seu IPHONE, PC nossos wallpapers PENSANTES.

Congresso "Eu escolhi esperar" em TERESINA

Eu escolhi esperar em TERESINA.

Twitter

sábado, outubro 29

Mais de 7.000 visitas!!! Obrigado a Todos!

Ganhador do INGRESSO Diante do TRONO : Rudney Damaceno

sexta-feira, outubro 28

GLORIA FEST 2011 - QUATRO POR UM


 GLORIA FEST 2011 COM A BANDA QUATRO POR UM.
DIA 12 DE NOVEMBRO DE 2011 NO CENTRO DE ARTESANATO


INGRESSOS JA ESTÃO A VENDAS:
  • NA LIVRARIA EVANGELICA SHEKINAH.
  • LIVRARIA EVANGELICA FONTE DE LUZ.
  • LIVRARIA EVANGELICA BOAS NOVAS.
  • K`BANA D`LA PIZZA NO LOURIVAL PARENTE.
  • CHAVEIRO ZAKS NO RIVERSIDE SHOPPING.
  • NO CARTAO DE CREDITO NO ESTOU NA BENÇÃO
  • PELOS TELEFONES: 3219-6743/9959-6273/8869-5323.

CORRA E GARANTA JA O SEU INGRESSOS LIMITADOS.
 
PROMOÇÃO IMPERDÍVEL!!!
VENDAS DE INGRESSOS PROMOCIONAIS PRO GLORIA FEST 2011
COM A BANDA 4 POR 1
NO SHOW DO DIANTE DO TRONO
VAI SER AMANHA NÃO PERCAM ESSA OPORTUNIDADE ÚNICA.
VAMOS COMPARECER GALERA! VAI SER MUITO BOM!

quarta-feira, outubro 26

Berre o amor de Cristo!

Olá galera! Saudades de vocês...

Bem, faz um tempo que Deus tem gerado em meu coração e tem colocado em minha mente uma palavra:

I – N – T – E – N – S – I – D – A – D - E



Fiquei me perguntando o porquê, o que significava esta palavra e o que Ele queria me ensinar nestes dias através dela.

Filho, vamos pensar?!

Quando se fala em intensidade, nos lembramos de quê? E de qual faixa etária?

Isso mesmo! Agente se lembra de velocidade, de força, de paixão, e do que mais? JOVENS!

Amado, o que Deus trouxe ao meu coração foi o seguinte, você filha como jovem tem sido intensa em me buscar? Tem sido intensa em pregar, em renunciar suas vontades e me seguir? Tem sido intensa para amar? Tem sido intensa na sua adoração?

E gostaria que você FILHO também refletisse sobre essas questões!

Sabe, Deus tem procurado jovens INTENSOS na Sua obra, que O amam com INTENSIDADE, sem medidas, sem reservas, sem medo, sem timidez, sem olhar para trás!

Mas na verdade o que temos visto, são jovens que um dia estão na presença de Deus, e no outro dia já não estão mais, que trocam o melhor de Deus e deixam o inimigo colocar em suas  mentes e pensamentos seu lixo “cultural”.

Em Apocalipse 3: 15-16 o Senhor diz:

Conheço a tuas obras, sei que você não é frio, nem quente. Melhor seria que você fosse frio ou quente! Assim como é morno, não é frio nem quente, estou a ponto de vomitá-lo da minha boca.
FILHO você já tentou beber água morna? É horrível! A sensação é de náuseas e ânsia de vômito! E Deus assemelha com a água morna todos aqueles que não são INTENSOS e que não decidem se obedecem a Deus ou não!

Galera isto é muito serio! Não queira ser rejeitado por Deus, a melhor coisa que tem é você saber que Deus escuta sua oração, mas um coração dividido, que serve a dois senhores Deus rejeita!
FILHO, seja INTENSO na presença de Deus, não tenha uma mente dividida, seja estável em tudo que você faz e você receberá o melhor de Deus em sua vida!

Mas preste atenção em algo que vou lhe dizer: NO momento que você decidir ser INTENSO, isso vai gerar uma onda, e vai incomodar de duas formas as pessoas: Positivamente – Vão querer ser como você, vão te admirar e aprender com você; e, Negativamente – Vão ter inveja, vão querer jogar um balde de água fria em você!

Mas faça como Davi, seja um adorador Extravagante, Intenso. Davi não queria saber o que pensavam dele, o que Davi queria era chamar a atenção de Deus. O que você tem feito para chamar a atenção de Deus favoravelmente para você? Tenha um coração INTENSO para Deus!

E que tal citar o exemplo de Jesus? Quer INTENSIDADE maior do que MORRER por uma humanidade que nem o conhece, INTENSIDADE que O fez orar por você e chorar por você lagrimas de SANGUE! Este é nosso maior exemplo de INTENSIDADE!

Um abraço,
Déh

#PROMO: Quer ganhar um ingresso do show do Diante do Trono? Curta nossa fan page e concorra!



Para concorrer a um ingresso do show DIANTE DO TRONO em TERESINA é só CUTIR nossa FAN PAGE no FACEBOOK!


 Faremos o sorteio no dia do evento pela manhã  até ás 10:00h e logo em seguida publicaremos no Blog, Facebook e Twitter o(a) ganhador(a). 

Vamos sortear pelo NOME das pessoas que curtiram nossa fan page, através do site: http://sorteiospt.com/fb/ que permite selecionar aleatoriamente um vencedor/vencedores.

Observação: Gravaremos todo o sorteio de postaremos em nossas redes de comunicação blog, facebook e twitter.

Entrega do Ingresso: Local - Teresina Shopping
Horário: 14:30h
Documentos: Identidade ou CPF

segunda-feira, outubro 24

O som da Graça



Graça: favor de Deus que eu não mereço. Misericórdia: castigo merecido que Ele não me deu. É isso que sustenta todo meu viver. Amanheceu. As misericórdias de Deus se renovaram sobre mim. Esse é o motivo de eu não ser consumido. Como entender? Como entender que o Deus maior que todo o universo se preocupe com uma simples poeirinha como eu? Tua fidelidade é além de tudo o que eu conheço. Quero Você!
Não consigo entender a graça, não consigo explicar a graça, mas posso sentir em meu coração que Ele me ama como eu sou. Tudo vai ficar bem, Jesus é meu amigo eu sei. E tudo vai ficar tão bem, Jesus está comigo.
Essa é a nova música de Daniel Alencar. Ela ilustra com perfeição o que Deus representa pra nós e quem somos pra ele. A melodia dela é linda, quando for lançada posto aqui no blog. Estou ausente, mas em breve (lê-se: não sei quando) voltei com os velhos textos.
Se cuidem ;***

Fonte: http://caosemplumas.blogspot.com

quinta-feira, outubro 20

Divina Intervenção

Há uma década, Rodolfo Abrantes trocou o papel de líder de uma das maiores bandas de rock do Brasil pelo Evangelho. Hoje, decreta sem olhar para trás: “O vocalista dos Raimundos morreu aos 27 anos” 

            
No último mês de maio, em um pequeno palco sob uma tenda em uma rua residencial da cidade de Araucária, Paraná, Rodolfo Abrantes era o convidado especial do aniversário da Igreja Bola de Neve local. Enquanto o Raimundos, sua ex-banda, se apresentavam para cerca de 45 mil pessoas a 30 quilômetros dali, em Curitiba, Rodolfo se postava diante de aproximadamente 200 pessoas, em uma estrutura semelhante à de uma festa junina, com lona colorida e espetinhos de carne à venda para o público. Rodolfo tocou até quando a chuva permitiu – depois, a água acabou desligando os equipamentos. Antes disso, botou para pular algumas dezenas de adolescentes sem medo da chuva, com “Minha Maior Riqueza”, do álbum Santidade ao Senhor (2006), e “Saudade de Casa”, de Enquanto É Dia (2007).
“O Rodolfo dos Raimundos morreu aos 27 anos”, decreta ele próprio, quando o encontro pela terceira vez em um mês, agora em São Paulo, sete dias após a morte de Amy Winehouse. Relembrando como o vi na outra ocasião, se apresentando em um palco simples no interior paranaense, aquela sentença faz todo sentido. Embora as roupas deste até coubessem naquele dos anos 90 – jaqueta preta de náilon, blusa de flanela xadrez, calça jeans e botas –, ali, sob frio e chuva, cantando sobre o que Deus fez em sua vida, fica evidente que o Rodolfo do Raimundos não existe mais. Então, quem é esse homem com físico de atleta, tatuagem forrando os braços e subindo pelo pescoço, guitarra pendurada quase na altura dos joelhos, que canta versos como “Só Jesus faz meu dia melhor/ Tu és o motivo de me sentir cada vez mais vivo/ Te chamo de pai, tu és tudo o que eu preciso/ Rei eterno e meu Deus vivo”?
Rodolfo Abrantes é hoje um missionário. Aos 39 anos, é membro da Igreja Bola de Neve em Balneário Camboriú (SC), onde mora. Cita trechos da Bíblia com a facilidade de um teólogo veterano. Passa os finais de semana na estrada, acompanhado por sua banda atual e, na maioria das vezes, pela esposa, Alexandra, com quem está casado há dez anos. Desde então, tem o rock como um veículo para falar de Jesus. Durante a semana, pega onda e, sempre que precisa, realiza voluntariamente os cultos das quartas-feiras na igreja local. Para sua fase “zen-cristã-surfista”, a cidade do litoral catarinense é o cenário ideal. Seu sustento vem das vendas de CDs, cachês das apresentações e contribuições voluntárias das igrejas onde toca.
Encontro Rodolfo pela segunda vez em um sábado, 2 de julho, descarregando os próprios equipamentos em uma entrada lateral da Bola de Neve, em Curitiba. Ao seu lado, estão o baixista Victor Pradella, de longos dreadlocks, o baterista Anderson Kuehne “Xexéu” (“meus melhores amigos”, ele diria mais tarde) e um cinegrafista que registrou três dias na vida do ex-Raimundos para um programa de TV. Rodolfo e a banda são os convidados do aniversário de cinco anos do motoclube da igreja, com foco em ação social e na evangelização de seus pares.
Enquanto a igreja enche lá fora, Rodolfo relaxa jogando videogame no backstage. Victor, Xexéu e um amigo de Rodolfo, vindo de Camboriú, se revezam em partidas de Pro Evolution Soccer. Quando Rodolfo assume o joystick, os amigos se preparam para rir. Xexéu alerta: “Ele costuma ficar nervoso quando joga”. Com a seleção brasileira da Copa do Mundo de 2006, o vocalista enfrenta a Argentina. “O Gilberto Silva é uma velha”, solta, enquanto vê o meio-campo argentino botar na roda o brasileiro. A Argentina faz 1 a 0 e Victor e Xexéu gargalham. Mesmo com a derrota, a tensão se vai assim que o jogo acaba – depois do show, Rodolfo retoma o game e, enfim, vence os rivais. Antes de subirem ao palco, os três se juntam para uma última oração.
No show, Rodolfo intercala as músicas com mensagens rápidas à audiência: “Que a altura da nossa alegria seja proporcional à autenticidade da nossa adoração”. Ao sentir o clima favorável, após um tempo cantando o verso “Deus, vem derramar tua vida em mim”, ele olha para Victor e diz, duas vezes: “É agora”. Ali, se desfaz da guitarra e inicia a pregação, na qual repassa a sua história e aponta para os céus.
Nascido em 20 de setembro de 1972, no Distrito Federal, Rodolfo Gonçalves Leite de Abrantes cresceu em uma cidade cuja identidade ainda estava em formação. Filho de médicos paraibanos que migraram para a capital do país a fim de concluírem os estudos, ele estava fora do padrão: não tinha pais políticos ou diplomatas. O orgulho de ser brasiliense veio com a geração roqueira local, que ele viu nascer a algumas quadras da sua casa (em frente à do amigo guitarrista Digão), em um bar chamado Gilbertinho. Dali até o Raimundos, foi um pulo.
“Tudo o que sabiam de mim era ‘Rodolfo dos Raimundos’. E aquela coisa louca... parecia que eu era aquilo. Só que eu não era aquilo, eu tinha me tornado aquilo”, ele diz. “Fiquei muito diferente do que eu estava, não do que eu era. Porque aquele dos Raimundos não era o que eu era, mas o que eu estava.” Sentado no confortável sofá do backstage, ele se esforça para se explicar. “Deus foi me transformando; ele transforma a gente de dentro para fora. Então, hoje sou diferente do que eu estava, mas não estou diferente do que eu era.” A saída de Rodolfo do posto de frontman do Raimundos se deu uns cinco meses após sua entrada para a igreja, em 2001. E a tempestade de críticas deixou-o de guarda armada em um primeiro momento. “[À época] eu não dava entrevista, eu fazia a minha defesa. Eu estava num tribunal sendo acusado de ter traído o rock”, ele lembra, emendando uma pergunta com uma resposta. “Meu, eu não posso fazer o que eu quiser da minha vida? Não, pelo jeito não."

http://rollingstone.com.br/edicao/edicao-61/divina-intervencao

terça-feira, outubro 18

VIDEO-TEREJUINA

Trabalho muito bom feito pelo nosso irmão Evandro MC Lume da Sara Nossa Terra, e que em versos homenageia nossa Teresina...

Vale a pena conferir galera e compartilhem:


Abraços da Familia FILHOPENSE

sexta-feira, outubro 14

PRECISO SENTIR ALGO PARA ADORAR?


Você já sentiu isso?
Tipo, você está no meio do louvor, dai começa a adorar. Coloca seu coração em cada palavra, masssssss……. não sente “aquela unção“…… ou presença de DEUS…. como vc queira chamar.
Dae você começa a se perguntar:
- Será que DEUS está recebendo meu louvor?
- Será que tenho algum pecado a ser confessado?
- Será que DEUS se afastou de mim?
Então te pergunto:
– Porque você perguntando isso?
Você responde:
Ué… porque não to sentindo nada! Acho que Deus não está recebendo minha adoração…..
Béeeeeee!!! Resposta errada!
Quem disse que você precisa sentir algo para adorar a DEUS? Hein? Hein? Heeeein?????
devo-sentir-algo-pra-adorar
Vou lhes contar um testemunho:
Estava em meu aposento (huahauha que brega! “Quarto” mesmo!). Então como gosto de fazer, deitei no chão e comecei a orar e adorar a DEUS. Passaram-se os minutos e não sentia  ”aquela presença de DEUS”…..
Passado mais um tempo, disse: “Amém, SENHOR…. vou dormir….” – Disse isso, mas o que meu coração dizia era “já q o SENHOR não vem, eu vou dormir…..”
Coloquei o 1º pé debaixo do edredon qndo DEUS resolve me dar uma lição:
- Fê, porque você está indo dormir?
- Ah PAI…. o SENHOR não veio… fiquei orando e adorando e nada……
- E quem disse que não estava aqui?
- Sei lá…. não senti nada…..
- Ah…. quer dizer que você precisa de um toque pra me adorar?
- Não… é que eu……
- Significa q você é como um carro velho que precisa ser empurrado?
- Não PAI…… é que…..
- Então você precisa sentir algo pra me adorar?
- Ok…. entendi……
- Fê, desde que você fechou os olhos eu estou aqui!!
Cara, eu gosto como DEUS trata comigo! Hahaha!! Sei lá… acho cômico as vezes!
empurrando-carro
Mas depois de ouvir isso DELE, pulei da cama e voltei a orar e adorar. Dai pra frente durou mais de 1 hora!!!
Com essa lição, aprendi: Você não tem que adorar a DEUS pelo o q ELE faz em vc e sim PELO O QUE ELE É!
Se adorarmos a Deus esperando um “toque” Dele, nos estaremos barganhando com Deus em nossa adoração!
“Pai, te adoro, mas me toca, faz eu sentir algo tá?”
Consegue sentir o quão desprezível isso é?
O que nós queremos fazer com o louvor e adoração é agradar a DEUS certo? (sabendo que nossas vidas por completo devem ser para exclusiva adoração a ELE, quer comamos ou quer bebamos – 1 Coríntios 10:31 )
Ok, agora analisemos o seguinte versículo:
Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam. – Hebreus 11:6
Vamos analisar este texto:
Sem fé é impossível agradar-lhe:
Não dá pra montar um estudo sobre fé aqui, mas a fé não se baseia em sentimentos! Não tem nada com emocional. DEUS permite que você veja milagres, coisas aconteçam e até sensações em seu corpo com o objetivo exclusivo de te dar/acrescentar fé. Porque é assim que você verá teu Deus agindo e isso fará você crer com mais convicção NELE. Então se você tiver fé (não baseada em emoções) então você estará agradando a DEUS, logo, adorando a Deus.
…porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe:
Não sei se na sua bíblia está diferente, mas na minha diz “CREIA que ELE existe” e não “SINTA que ELE existe”. Perceba que nessa frase tem o “é necessário“. É de suma importância você crer (não é sentir!) que ELE está onde você está!
…e que é galardoador dos que o buscam:
Se você o buscar de todo o coração, não tem como ELE resistir à sua adoração! (Salmos 51:17). Imagina um pai q ouve sua filhinha dizer:
“Papai, ti amuuu!!!”
Que PAI resiste a isso? Com certeza ele vai correr ao encontro dela e abraçá-la, beijá-la, apertá-la……
A adoração deve ser baseada em nossa fé e não em nossas emoções! Fé é o firme fundamento e emoção é instável.
Talvez você já ficou chateado(a) porque no acampamento todos foram “tocados” menos você, no culto, os irmãos são cheios e você não, no seu quarto parece que a oração não passa do teto…….
Não seja um carro velho! Não se apoie em suas emoções para adorar a DEUS! Apoie-se na fé! Você não precisa sentir que ELE está com você, você precisa CRER que ELE está ali com você!
Não adore a DEUS barganhando. Não o adore só por causa de SUA maravilhosa presença, não o adore já esperando que ELE vai vir e te tocar, não o adore esperando que ELE vai se manisfestar!!!!Adore pelo o que ELE é! Pelo o seu infinito amor!
Você ficaria feliz se as pessoas te procurassem SOMENTE por algo que você tem, ou seja, por interesse?
Morrer na cruz não foi o bastante pra você?
Porque em Jesus Cristo nem a circuncisão nem a incircuncisão tem valor algum; mas sim a fé que opera pelo amor. – Gálatas 5:6
Fé que opera por amor:Este é um versículo que o SENHOR me mostrou de forma tremenda! Sua fé, deve agir baseada em seu amor a Ele!! Você crê porque O ama!!!
Se na adoração devemos crer, então creiamos amando ELE!
Uhuuuuuuu!! Cara!! Meu coração se enche de alegria enquanto escrevo isso!!! DEUS é fantástico cara!!! Glória a ELE!!! ELE é lindo, lindo, lindo!!!! E cheroso!!! Heheh!
Na próxima vez que você quiser adorá-lo (agradá-lo), faça-o com fé baseada no amor a ELE e crendo que ELE está no exato lugar onde você está! Tipo ae do seu lado enquanto você lê este estudo!
Que tal olhar pra ELE agora e o adorar???


Fonte: Não morda a Maçã

quarta-feira, outubro 12

UM PAPO CIENTÍFICO SOBRE SEXO


Antes que você pense que Hooked – New Science on How Casual Sex is Affecting Our Children (Northfild Publishing) é outro livro com lições de moral anacrônicas, leia mais uma vez e atentamente o subtítulo da obra. O livro não tem nada de moralizante e está perfeitamente “antenado” com as novas pesquisas sobre o funcionamento do cérebro humano – aliás, o aspecto científico é exatamente o ponto forte da publicação. Escrito em coautoria pelos ginecologistas e obstetras Joe S. McIlhaney e Freda McKissic Bush, o livro deixa claro que, assim como a comida, o sexo pode ser mal compreendido e abusado. E esse abuso frequentemente resulta em doenças sexualmente transmitidas e gravidez não desejada. Mas há um terceiro problema nem sempre mencionado ou analisado: as cicatrizes emocionais decorrentes de uma vida sexual não orientada. Para os autores, “o sexo dentro de um contexto matrimonial é o comportamento ideal para evitar problemas” (p. 95). Como chegaram a essa conclusão? É disso que tratam as 170 páginas recheadas de pesquisas e estudos acadêmicos.
Baseados em dados recentes, os Drs. Joe e Freda questionam: Por que aqueles que não são virgens quando casam têm mais probabilidade de se divorciar do que aqueles que se mantiveram abstinentes até o casamento? Por que adolescentes sexualmente ativos têm mais probabilidade de ser depressivos do que os abstinentes? Por que casais casados reportam níveis mais altos de satisfação sexual do que os indivíduos não casados e com múltiplos parceiros sexuais?
E eu pergunto: Você já viu questionamentos semelhantes na grande imprensa? Dificilmente. Em revistas ditas femininas? Duvido. Em publicações para teens? Também não acredito.
A abordagem midiática focada no corpo e na sensualidade – portanto na extrema valorização do aspecto físico – frequentemente se esquece do mais importante órgão sexual: o cérebro (e preservativos e anticoncepcionais não proveem proteção contra as influências do sexo sobre o cérebro). Nossa “central de comando” trabalha sob o efeito de neurotransmissores como a dopamina, a oxitocina e a vasopressina. As três são neutras, podendo recompensar bons e maus hábitos, dependendo do estilo de vida ou do comportamento adotados pela pessoa. “Com a ajuda de técnicas de pesquisa e tecnologias modernas, cientistas estão confirmando que sexo é mais do que um ato físico momentâneo. Ele produz poderosas (até para a vida toda) mudanças no cérebro que dirigem e influenciam nosso futuro num grau surpreendente” (p. 21).
“Quando duas pessoas se tocam de maneira intensa, significativa e íntima, a oxitocina [também conhecida como ‘molécula monogâmica’] é liberada no cérebro da mulher. A oxitocina então faz duas coisas: aumenta o desejo da mulher por mais toques e faz a ligação da mulher com o homem com quem ela tem passado tempo em contato físico. [...] É importante reconhecer que o desejo de conexão não é apenas uma sensação emocional. A ligação é real e quase como o efeito adesivo de uma cola – a poderosa conexão que não pode ser desfeita sem grande dor emocional” (p. 37).
Segundo os autores, enquanto o efeito hormonal da oxitocina é ideal para casados, ele pode causar problemas para mulheres solteiras ou para moças abordadas por homens que desejam sexo. O cérebro feminino pode levá-la a um mau relacionamento que ela pensa ser bom por causa do contato físico e da resposta gerada pela oxitocina. A verdade sobre esse tipo de relacionamento pode ser clara para os pais ou amigos que estão preocupados com o bem-estar da moça, enquanto ela talvez não se dê conta do perigo ou da inconveniência da relação. Por isso, especialmente as mulheres jovens precisam ser advertidas sobre o poderoso efeito de ligação da oxitocina. O rompimento dessa ligação explica a incrível dor emocional que as pessoas geralmente sentem quando um relacionamento é terminado (p. 40, 41).
E quanto aos homens? Tudo o que foi dito acima se aplica também a eles, com a diferença residindo apenas no tipo de neurotransmissor: no cérebro masculino, é a vasopressina que atua de maneira similar à oxitocina. Durante o sexo, o cérebro dos homens é inundado com vasopressina, “e esse neuroquímico produz uma ligação parcial com cada mulher com quem eles tiveram relação sexual. Eles não percebem que esse padrão de ter sexo com uma mulher e então romper com ela e depois ter sexo com outra os limita a experimentar apenas uma forma de atividade cerebral comum aos seres humanos envolvidos sexualmente – a corrida dopamínica do sexo. [...] O padrão de mudança de parceiras sexuais, portanto, danifica a capacidade deles de ligação numa relação de compromisso. A inabilidade de criar laços após múltiplas ligações é quase como uma fita adesiva que perdeu sua cola após ser aplicada e removida várias vezes” (p. 43).
Segundo os autores, devido à atuação da dopamina, da oxitocina e da vasopressina, entre outros fatores, cada pessoa, na realidade, pode mudar a própria estrutura do cérebro, graças às escolhas que ela faz ou ao padrão de comportamento que adota.
Cuidado especial com os jovens
Quando o assunto é sexo e outras decisões morais/comportamentais, cuidado especial devem ter os jovens (e os pais deles). Isso porque o cérebro – mais especificamente o lóbulo pré-frontal – ainda não está plenamente amadurecido até os 21 anos. Essa região do cérebro localizada bem atrás da testa é a responsável pelos pensamentos cognitivos e pelas as decisões. “O perigo, de fato, é que se os jovens têm recebido recompensa dopamínica de boas sensações provenientes de comportamentos perigosos como dirigir em alta velocidade, praticar sexo e outros, eles podem se sentir compelidos a aumentar esses comportamentos a fim de obter a mesma boa sensação” (p. 34). O que fazer, então? “O cérebro adolescente pode ser positivamente moldado pela estrutura, orientação e disciplina provida por pais cuidadosos e outros adultos” (p. 53). Daí a necessidade de construir relacionamento saudável e de confiança com os filhos, desde a infância. Isso para que, quando eles mais precisarem da orientação paterna, possam contar com pais em quem confiam.
Joe e Freda afirmam que o “sexo é um dos mais fortes geradores de recompensa dopamínica. Por essa razão, jovens são particularmente vulneráveis a cair num ciclo de recompensa dopamínica por comportamento sexual imprudente – eles podem ficar viciados [hooked] nisso. Mas o efeito benéfico da dopamina para os casados consiste em torná-los ‘viciados’ no sexo um com o outro” (p. 35). Por isso, o contexto adequado para a experiência sexual é mesmo o casamento, e não a idade da imaturidade sem compromisso.
Outra evidência disso: meninas adolescentes com vida sexual ativa se mostraram três vezes mais deprimidas do que as que se mantinham abstinentes (sem contar que uma em cada quatro adolescentes sexualmente ativas é infectada com DST a cada ano). Além disso, pensamentos suicidas também ocorrem mais frequentemente entre mulheres que mantêm vida sexual fora de uma relação de compromisso e romantismo (p. 78).
Padrões de comportamento destrutivos
A evidência mostra que quando o ciclo sexo/ligação/rompimento é repetido algumas ou muitas vezes – mesmo quando a ligação é de curta duração – dano é causado na importante capacidade interna de desenvolver conexão significativa com outros seres humanos (p. 55). Em outras palavras, o comportamento adotado no presente vai afetar positiva ou negativamente a vida e os relacionamentos futuros. Planta-se agora, colhe-se agora e depois.
Além dos neurotransmissores capazes de criar ligação entre os parceiros, há outro detalhe importante: as sinapses que governam decisões sobre sexo, tanto no cérebro do homem quanto no da mulher, são reforçadas de modo a tornar mais fácil escolher ter sexo no futuro, enquanto sinapses que governam a contenção sexual são enfraquecidas e deterioram. “Em resumo, engajar-se em sexo cria uma reação em cadeia de atividades do cérebro que levam ao desejo de mais sexo e maiores níveis de apego entre duas pessoas” (p. 62). Por isso, é bom pensar bem antes de dar o primeiro passo rumo à iniciação sexual.
Estatísticas mostram que se os jovens começam a fazer sexo por volta dos 16 anos, mais de 44% deles terão tido cinco ou mais parceiros sexuais até chegar aos 20 anos (quanto sofrimento até lá!). Por outro lado, se eles têm mais de 20 anos quando começam a praticar sexo, apenas 15% terão tido mais de cinco parceiros sexuais, enquanto 50% terão feito sexo com apenas um parceiro (p. 65).
Os autores também destacam o fato de que, quando a pessoa termina um relacionamento e começa outro, a tendência é ir rápida e prematuramente para o mesmo grau de intimidade nesse novo relacionamento, mesmo que os parceiros tenham padrões de intimidade diferentes. Ou seja, se a pessoa fez sexo com o parceiro anterior, na nova relação, a tendência será ir rapidamente para o ato sexual, mesmo que um dos parceiros não tenha tido relações sexuais anteriormente. “A recompensa dopamínica é muito forte” (p. 77), relembram.
Por isso, repito, é bom pensar bem antes de dar o primeiro passo rumo à iniciação sexual. Mais: se você não é casado, não quer sofrer e fazer outros sofrerem, pense mil vezes antes de iniciar qualquer atividade sexual ou mesmo contatos físicos mais íntimos. Sua felicidade futura e de seu/sua namorado(a) pode depender também disso.
Prejudicando a futura vida conjugal
“Tornar-se sexualmente ativo e ter múltiplos parceiros sexuais pode danificar uma habilidade individual de desenvolver saudáveis, maduros e duradouros relacionamentos. Isso parece especialmente verdadeiro para um futuro casamento saudável e estável. Vários estudos mostram uma associação entre sexo antes do casamento e alta taxa de divórcio quando esses indivíduos eventualmente casam. Isso sugeriria, entre outras coisas, que a habilidade da pessoa de se ligar ao cônjuge foi danificada, fazendo com que alguns lutem com o compromisso assumido no casamento” (p. 80).
Numerosos estudos mostram que, quando as pessoas praticam sexo antes do casamento, elas estão mais propensas ao divórcio quando se casam mais tarde. Além disso, essas pessoas costumam ter mais dificuldade para se ajustar no casamento e são menos propensas a experimentar alegria, satisfação e amor (p. 101).
Assim, não é demais repetir: é dever dos pais orientar os filhos para que não estraguem sua felicidade futura. E o livro visa a justamente oferecer argumentos científicos para isso. “Pais podem agora confiantemente dizer que a ciência mostra que para os jovens terem melhor chance de uma vida feliz, eles devem esperar até poderem ter uma relação de compromisso para toda a vida, antes de praticarem sexo. [...] Eles podem saber que estão apresentando fatos e não apenas dando sua opinião de que se abster de sexo antes do casamento [...] é a melhor escolha” (p. 115).
Michael D. Resnick, PhD citado pelos autores, mostra que os adolescentes que são fortes o bastante para evitar envolvimento sexual possuem três coisas em comum: (1) altos níveis de conexão/relacionamento com os pais/familiares; (2) desaprovação paterna quanto à vida sexual ativa na adolescência; e (3) desaprovação dos pais quanto ao uso de contraceptivos na adolescência. Essas características também incluem sentimentos de amor, calor e carinho por parte dos pais, assim como a presença física de pelo menos um dos pais no lar em momentos-chave, como antes de irem para a escola, depois da escola, no jantar e na hora de dormir (p. 121).
Nunca é tarde para mudar
Se más escolhas foram feitas no passado, nem tudo está perdido. Segundo os autores, “se uma pessoa não fez boas escolhas no passado, isso não significa o fim da história, porque nosso complexo e maravilhoso cérebro é uma estrutura moldável” (p. 93). “Mudanças espirituais, aconselhamento, pares de apoio e reuniões em grupos que incluem encorajamento para mudança são todas experiências que podem remodelar o cérebro” (p. 107). O que dizer de uma nova e saudável relação com uma pessoa que verdadeiramente se preocupa com você e com o futuro de vocês? O que dizer, principalmente, de uma pessoa e uma relação abençoadas por Aquele que quer ver Seus filhos felizes?
“Cada pessoa deve olhar para o futuro e decidir como o resto de sua história vai se desenrolar. Para alguns, o próximo capítulo de sua história de vida pode significar reclamar sua virgindade, às vezes chamada de ‘virgindade secundária’, mudando comportamentos e estabelecendo novos padrões em seus relacionamentos. Para outros, o próximo passo para um grande futuro pode significar evitar situações difíceis e criar novas regras [limites] de namoro para manter sua virgindade. Alguns ficam com as cicatrizes psicológicas dolorosas de abuso sexual ou de manipulação que eles devem trabalhar até se tornar ‘inteiros’ de novo. Cada caminho apresenta desafios que podem ser difíceis de superar” (p. 119, 120). Mas a vitória é possível de ser alcançada, conforme sugerem os autores. E, nesse ponto (permita-me acrescentar), a confissão e o desejo de ser nova criatura (promessas contidas na Bíblia) acabam sendo o suporte ideal para a mudança e o estabelecimento de novos padrões comportamentais.
Chave de ouro
O capítulo “Final thoughts” termina o livro com chave de ouro, e estes dois parágrafos são verdadeiras pérolas: “À medida que consideramos todos os dados que analisamos neste livro, somos levados à conclusão de que a moderna teoria da evolução a respeito da sexualidade humana está errada. Essa teoria pode ser resumida dizendo que aqueles que a propõem acreditam que os seres humanos são (nos termos deles) ‘projetados’ para ser promíscuos. A teoria fundamental é que as mulheres têm relações sexuais com vários homens, até encontrar aquele com os melhores genes. Homens têm relações sexuais com várias mulheres, até que uma delas o escolha para ser o pai de seu filho.
“O que temos mostrado nos dados que discutimos é exatamente o oposto dessa teoria. Parece que a pesquisa mais atualizada sugere que a maioria dos seres humanos é ‘projetada’ para ser sexualmente monógama com um companheiro para a vida. Essa informação também mostra que os indivíduos que se desviam desse comportamento encontram mais problemas, sejam eles doenças sexualmente transmissíveis, gravidez fora do casamento ou problemas emocionais, além do dano na capacidade de desenvolver conexão saudável com os outros, incluindo o futuro cônjuge” (p. 136, 137).
Os autores mostram ainda que o casamento traz vantagens sobre a relação de simples coabitação e dizem que, para que a neuroquímica envolvida no contato físico tenha seu máximo efeito, é necessário quase diariamente ser ativada pela repetição do toque e da proximidade.
“Porque o sexo é a mais íntima conexão que podemos ter com outra pessoa ele requer a integração de tudo o que somos nesse envolvimento sexual – nosso amor, nosso compromisso, nossa integridade, nosso corpo, nossa própria vida – para toda a vida. Se o sexo é menos do que isso, é apenas um ato animal, e de certa forma o estamos praticando como animais e não como seres humanos plenos” (p. 104).
Por ir diametralmente contra o mainstream comportamental atual, não creio que alguma editora secular de grande porte tenha coragem de publicar Hooked. Então, que pelo menos os leitores tenham coragem de colocar em prática tudo o que o livro traz. Eles só têm a ganhar com isso.

segunda-feira, outubro 10

Evangelização Criativa - 1° Igreja Batista/Timon

Olá galera abençoada, saudades de vocês! Queria pedir perdão pela ausencia nos posts, mas os trabalhos na Universidade estão ficando #tensos... rsrsrs....Mas estou organizando meu tempinho de novo!

Bem, hoje o post é sobre uma iniciativa muito bacana!

Antes de falar sobre gostaria de inciar com esta imagem:

Ficou impactado com a imagem? Pois é, querido, isto é forte mesmo! Não adianta ter fé se esta não produz obras, não gera vida!!!

Diante disto, o Líder de Jovens James Thyago da Primeira Igreja Batista de Timon, resolveu fazer a diferença com todos os jovens de sua igreja, ao propor segundo ele, um "evangelismo criativo" e com "responsabilidade social".

Neste Sábado, dia 01 de Outubro, todos os jovens foram ao Lar de Maria - Uma Instituição Filantropica, que atende crianças com câncer.

O Grupo preparou-se um mês para a visita, arrecadaram leite, tendo em vista ser a principal necessidade da Instituição, cantaram e tocaram para e com a criançada diversas musicas infantis cristãs, com mensagens de paz, vida e salvação.


Segue agora as fotos, divirtam-se:


DIANTE DESSAS FOTOS, DEIXO A SEGUINTE FRASE:


"A MELHOR FORMA DE DIZER JESUS TE AMA, É AMANDO!!!


Se você curtiu o Post, comente e divulgue essa ação pra seus amigos...Vamos fazer Circular o AMOR...rsrs

Bjão Galera Filho Pense...

Déh

“Síndrome de Peter Pan”

Tenho ouvido inúmeras reclamações dos pais, pastores e lideres, patrões e também de muitas mulheres e homens. É sempre a mesma reclamação: “esta pessoa não cresce, parece uma criança”. Além disso, tenho visto que muitos adolescentes que estão chegando à juventude ou até mesmo jovens, não querem ter responsabilidades de um adulto, fogem em todo momento das exigências que a vida traz.

Mas o que está acontecendo com está geração? Muitos estão vivendo a conhecida “Síndrome de Peter Pan”.

O nome desta síndrome provém da personagem principal da peça “Peter and Wendy”de James M. Barrie, publicada em 1911, onde Peter Pan representa um rapaz que se recusa a crescer e passa a vida a ter aventuras mágicas. Esta personagem  demonstrava  algumas das  características desta síndrome, sendo a mais relevante delas a negação em relação ao envelhecimento. Esta peça serviu também de estudo ao Dr. Dan Kiley que publicou, em 1983, o livro “The Peter Pan Syndrome: Men Who Have Never Grown Up” (Sindrome de Peter Pan: O Homem que Nunca Cresceu”) onde expõe esta  síndrome,  baseando-se também  em  alguns  dos  seus  pacientes  que demonstravam sinais de uma pessoa que nunca cresceu.

Acredito que a “Síndrome de Peter Pan” é fruto da desestruturação familiar, de uma mentalidade paternalista que tem dominado nossa sociedade e também de uma escolha pessoal, consciente ou inconsciente.

Muitos pais acham que os filhos não devem ter responsabilidades. Por isso mesmo, superprotegem e acabam gerando neles uma personalidade que é eternamente dependente.  Um bom exemplo dessa realidade vivida em muitas famílias é o Tuco, do programa semanal da rede globo de televisão, A Grande Família A sociedade em geral (governo, leis, meios de comunicação e autoridades) tem legitimado e reforçado as posturas de homens e mulheres que não querem responsabilidades, através de Leis e mensagens que aparecem toda hora na TV, rádio e todo meio de comunicação.  Percebo que as pessoas que vivem como “Peter Pan” são sempre acomodadas e se acostumaram a ter tudo nas “mãos”, fugindo de responsabilidades em busca de um caminho mais fácil. Pensam viver numa terra onde as crianças e adolescentes nunca crescem. São eternos dependentes dos pais, financeiramente ou emocionalmente. Resumindo, não conseguem caminhar de forma independente, dependendo sempre de alguém que caminhe por eles.

Como resultado dessa postura, os adolescentes e até mesmo os jovens, não têm nenhuma responsabilidade com a vida e com aquilo que é exigido deles. Não têm responsabilidade, com o trabalho, organização dos afazeres de casa, não têm visão para um futuro melhor, não sabem lidar com o “não”, nem com a pressão, não têm compromisso com o horário e com a própria palavra.

Fica, então, um grande desafio: romper com um estilo de vida de “Peter Pan”.

A Bíblia diz em Romanos 12:2: “E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente...”.

Todo líder deve ter em mente o seu papel e também o seu limite de atuação. Portanto, cabe ao líder mostrar, através da Palavra de Deus, o que Ele nos ensina sobre a postura e as responsabilidades que homens e mulheres devem ter. O líder que procura agir com maturidade, buscando equilibrar o cuidado pastoral com responsabilidade, aquele que ensina sobre a responsabilidade com horários e frequência, escola, casa e profissão, estará ajudando na formação de uma geração de homens e mulheres que vivem de maneira diferente neste mundo e que, com certeza, se destacarão como cristãos atuantes em tudo o que fizerem. 
De forma alguma podemos nos esquecer da importância da atitude dos pais neste processo de mudança. Aqueles que mudarem de postura com seus filhos, permitindo-lhes viver de forma mais responsável, consciente e independenteterão mudanças determinantes nos mesmos.
Finalmente, devemos nos lembrar de que, a cima de qualquer atitude do líder e dos pais, a mudança depende muito de quem está vivendo como “Peter Pan”. É importante que cada um que adota esta postura tome a consciência da realidade que está vivendo, saiba das conseqüências da permanência dessas atitudes e escolha romper com a dependência paterna/materna, passando a assumir as responsabilidades que um homem e uma mulher têm.


http://nopapocabeca.blogspot.com/

terça-feira, outubro 4

A PONTE - VAI VALER A PENA


Chorei muito ao ver este video, entendi realmente como Deus nos amou, apesar de nós mesmos...Vale a pena assistir!!!

Abraços,
Déh